Inspirações

Você nunca pensou no nosso planeta por esta perspetiva. E é urgente que o faça!

video

Pensarmos acerca da nossa pequenez ajuda-nos muitas vezes a relativizar as coisas e a encarar o dia com outros olhos. E é precisamente esta relativização que Carl Sagan queria que fizéssemos. Não apenas em relação à nossa pequenez, mas à do nosso planeta, relativamente ao resto do Universo.

Como ele, poeticamente, o põe: nós vivemos num pequeno ponto azul. E é o único que conhecemos, que alguma vez habitámos e que, por enquanto, vamos poder habitar. Por isso a mensagem é clara: urge que aprendamos a respeitar este pontinho azul, urge que comecemos a dar-lhe o devido valor, antes que seja tarde demais.

[bctt tweet=”Urge que aprendamos a respeitar este pontinho azul!”]

As palavras de Carl Sagan vieram na sequência desta filmagem, feita em Fevereiro de 1990, quando a sonda Voyager estava a viajar pela galáxia e tirou uma última fotografia da Terra a 6,4 biliões de quilómetros de distância. Nele pode ouvir-se um excerto do livro do filósofo e físico, o “Pálido Ponto Azul”, escrito em 1994. Uma mensagem que vale a pena ser relembrada, por muitos e muitos anos.