Inspirações

Um menino de 8 anos pôs fim ao projeto que plantou 1.000.000 em árvores a Nova Iorque.

A cidade onde se encontra neste preciso momento tem áreas verdes? Com o boom urbanístico dos anos 60 e 70, as grandes cidades perderam muitos dos seus espaços verdes. Mas felizmente, na última década a preocupação em restituir esses espaços e devolver às cidades alguma natureza, ajudando também à proteção do próprio ambiente, tem vindo a aumentar.

Tomemos Nova Iorque como exemplo. Uma das mais famosas metrópoles do mundo, Nova Iorque é o símbolo do urbanismo, com os seus arranha-céus e milhares de toneladas de janelas e betão. E como tal, os espaços verdes são escassos. Tirando o Central Park, no coração de Manhattan, Nova Iorque é uma cidade relativamente nua no que toca a árvores e ambientes naturais.

Fotografia de andersondieguez

Fotografia de andersondieguez

Mas em 2007 o então presidente da Câmara da cidade propôs-se a mudar esse paradigma, naquele que ficou conhecido como o projeto Million Trees NYC. Com este projeto, Michael Bloomberg previa reflorestar a cidade, plantando árvores nos jardins, nos passeios e também em quintais de casas e empresas da cidade, reduzindo a emissão de gases de efeito de estufa e, com isso, melhorar a qualidade do ar respirado pela sua população. O objetivo? Plantar 1 milhão de árvores até 2017.

Fotografia de ferobanjo

Fotografia de ferobanjo

Em entrevista ao New York Times, Denise Hoffman apontou as enormes vantagens desta iniciativa, ao dizer que “Árvores fazem muito. Árvores criam sombra. Por isso não temos o sol a bater no pavimento e a criar o efeito de ilha de calor. E as árvores maduras têm um enorme impacto no armazenamento de carbono.”

Fotografia de unsplash

Fotografia de unsplash

Pois bem, no passado dia 3 de novembro, um menino residente no Bronx plantou a milionésima árvore da cidade, adiantando a data prevista para o final do projeto em pouco mais de dois anos. O Bronx tinha já registado 280 mil árvores plantadas, enquanto que outros bairros como Brooklyn e Staten Island registaram números mais baixos na ordem das 180 mil plantações. A maior quantidade foi colocada na zona de Queens, que registou 285 mil rebentos plantados e a menor em Manhattan, que recebeu apenas 75 mil. Com estes números, a cidade alargou a sua área arborizada em 20%.

Fotografia de daniel_sinoca

Fotografia de daniel_sinoca

Dada a quantidade de árvores que esta iniciativa implicou, a manutenção das mesmas será assegurada pelos órgãos municipais com a ajuda de voluntários que queiram ajudar. Contudo, o orçamento desta manutenção ronda os 6 milhões de dólares, pelo que a administração pública já iniciou os planos para uma nova campanha – “Ame uma árvore” – que terá como objetivo influenciar a própria população a responsabilizar-se pelas árvores do seu bairro, mantendo-as bem cuidadas.

Fotografia de unsplash

Fotografia de unsplash

O Projeto de Restauração de Nova Iorque também participou na iniciativa, oferecendo árvores aos habitantes da cidade. “Fizemos uma parceira com organizações comunitárias como os Escuteiros (…) e dissemos às pessoas que estaríamos num determinado parqueamento num sábado com 200 árvores. Ao que parece, quando plantamos uma árvore temos mais tendência a cuidar dela. As oferendas de árvores incutiam a ideia de responsabilização.”

Fotografia de capa de MillionTreesNYC.