Inspirações

Graças a 4 simples passos, a Suécia consegue reciclar 99% do lixo que produz.

video

Não é segredo para ninguém que a poluição e a quantidade crescente de lixo produzido pelo ser humano estão a prejudicar gravemente o planeta Terra. E o impacto não é apenas para os animais. O que muita gente parece ainda não ter entendido é que a poluição do planeta está a afetar-nos a nós diretamente, tanto quanto a outras espécies animais.

O ar que respiramos é menos puro, a água que ingerimos é menos limpa e os ambientes onde nos deslocamos começam a ser cada vez piores para a nossa saúde. E a solução é muitíssimo mais simples do que muitas vezes pensamos: reduzir o lixo que nós, pessoalmente, produzimos. Se todos fizerem a sua parte, o número de aterros sanitários a deitar por fora reduziria drasticamente.

Aliás, neste vídeo, já lhe tínhamos apresentado a forma como ela conseguiu revolucionar a sua vida e deixar de produzir lixo.

Mas hoje trazemos-lhe um exemplo um bocadinho mais abrangente. Não apenas de uma pessoa, mas de todo um país que conseguiu aplicar mais ou menos os mesmos princípios e reduzir a quantidade de lixo que acaba por ir parar aos aterros sanitários.

A Suécia. Em 2014 este país conseguiu atingir um nível de reaproveitamento do seu lixo que chegou aos 99%. Significa isto que apenas 1% do lixo produzido no país acaba nos aterros ou lixeiras.

E estes números foram possíveis graças a uma política de reciclagem que engloba a prevenção, a reutilização, a reciclagem e alternativas à reciclagem, como a transformação do lixo em energia.

Em primeiro lugar, o povo sueco já compreendeu que para reduzir a quantidade de lixo no país, é necessário começar em casa. E isto passa, simplesmente, por reduzir a quantidade de produtos que se compram embalados em pacotes que serão deitados fora depois de uma utilização. Contentores de vidro, caixas de plástico durável, sacos de papel e de pano, são algumas das alternativas mais utilizadas pelos suecos na altura de fazer compras.

Além destas técnicas “caseiras”, a Suécia tem um dos mais avançados sistemas de separação do lixo do mundo, o que faz com que a tarefa de separar o lixo que é deitado fora seja simples e eficiente.

E, por fim, o país tem utilizado medidas como o programa “Lixo para Energia”, que transforma os desperdícios em energia térmica. A técnica, que passa por incinerar toneladas de lixo, tem ainda reunido alguma polémica. Mas se a alternativa é não fazer nada e deixar os aterros a deitar por fora, esta parece ser mais benéfica a longo prazo. Além do mais previne que se façam mais explorações para extrair petróleo ou gás natural como acontece nas centrais elétricas tradicionais.

E deixamos a parte mais engraçada de toda esta história para o final: a Suécia é tão eficiente em processar o seu lixo, que atualmente importa toneladas de lixo de outros países, para as poder incinerar e assim produzir energia térmica suficiente para aquecer a sua população.

Agora fica a questão: porque é que não começamos já hoje a reduzir a nossa pegada no ambiente? Basta estar consciente do lixo que produz e tentar reduzi-lo ao mínimo absoluto.