Heróis

Ele apanhou o táxi, mas quem viajou realmente foi o condutor.

Quando foi a última vez que falou com o condutor do seu táxi?

Liam Murphy, um irlandês que esteve recentemente em Abu Dahbi, ficou a saber que o taxista que o conduzia ao maior parque de diversões coberto do mundo nunca lá tinha entrado. Há 14 anos que Shakiha, originário da Índia, vive em Abu Dahbi e nunca teve oportunidade de entrar no Ferrari World, apesar das inúmeras pessoas que já lá deixou. A razão? O elevado preço dos bilhetes. Como explicou a Liam, Shakiha manda grande parte do dinheiro que faz com o seu trabalho para a família, que ainda está na Índia, e por isso nunca teve possibilidade de fazer essa despesa. Normalmente espera à porta do parque pelos clientes, espera essa que pode demorar várias horas.

Ouvindo esta história, Liam não ficou indiferente e convidou o taxista a acompanhá-lo na visita ao parque, já que de outra forma iria sozinho. Juntos, andaram na mais rápida montanha russa do mundo, comeram pizza e, a julgar pelas fotografias publicadas na página do facebook de Liam, divertiram-se imenso.

ferrari_world_2

Depois da visita, Shakiha estava feliz por voltar a pôr os pés em terra firme e a movimentar-se a velocidade normal!

Segundo os comentários na página, o taxista ficou tão feliz com a oportunidade que lhe estava a ser dada que jurou a Liam “Vou rezar a Deus por si, senhor.”.

Este é apenas mais um exemplo de como pode ser tão simples fazer alguém feliz!

Fotografias da página do próprio Liam Murphy.