Inspirações

Elas descobriram a maneira mais espetacular de manter os sem-abrigo protegidos do inverno.

Com o inverno à porta e o frio a começar a apertar, uma mãe e a sua filha decidiram dar um pouco de si à comunidade onde vivem e proteger aqueles que são, tantas vezes, deixados de fora.

Tara Smith-Atkins e a sua filha estavam preocupadas com os sem-abrigo e como estes iriam sobreviver a mais um inverno gélido do Canadá. Por isso, começaram a recolher donativos – casacos e agasalhos para a neve – e na festa do oitavo aniversário da menina foram para a rua distribuir casacos, juntamente com um grupo de sete amigas da pequena.

Fotografia de Tara Smith-Atkins

Fotografia de Tara Smith-Atkins

Tara e as meninas começaram por distribuir os agasalhos, no centro da cidade de Halifax, a pessoas que elas viam que poderiam precisar de se aquecer, fossem elas sem-abrigo ou não. Depois disso, elas “vestiram” os restantes casacos e cachecóis em postes de eletricidade e candeeiros de rua e deixaram nos agasalhos pequenas etiquetas que explicavam o propósito dos casacos estarem ali pendurados – “Eu não estou perdido. Se você está na rua ao frio, por favor leve-me para se manter quente”.

Fotografia de Tara Smith-Atkins

Fotografia de Tara Smith-Atkins

Fotografia de Tara Smith-Atkins

Fotografia de Tara Smith-Atkins

Tara explica que a ação teve também o propósito de ensinar às crianças a importância da caridade e da gratidão. “Quando fomos ontem com o grupo de meninas que nem sempre sabem a sorte que têm, pensámos que seria uma boa oportunidade para elas verem. Nós só queremos mostrar que há sempre ajuda que pode ser dada. Não quero que ninguém se sinta sem esperança.” “Elas definitivamente aprenderam a importância disto. Quando voltámos para o carro, depois de uma hora na rua, elas estavam geladas e a chamar pelo aquecedor e a queixarem-se do frio. E elas tinham casacos.” declarou Tara, numa entrevista à CBC.

Fotografia de Tara Smith-Atkins

Fotografia de Tara Smith-Atkins

O pai da menina, Zachary Atkins, diz também que no passado a família já recebeu ajuda de outras pessoas e, por isso, sentiram que era importante devolver a ajuda àqueles que precisam. “Nós recebemos ajuda quando precisámos e sabemos quão bem isso nos fez sentir.”

Fotografia de Tara Smith-Atkins

Fotografia de Tara Smith-Atkins

Este é apenas mais um, de muitos exemplos, que quando queremos fazer algo pelos outros, tudo o que precisamos realmente é de muita criatividade e algum altruísmo.