Emoções

Depois de ficar orfã, esta cria de elefante não queria deixar para trás o corpo da sua mãe.

video

Os hábitos familiares dos elefantes já foram anteriormente comentados aqui. Como dissemos, os elefantes têm uma forma quase humana de lidar com a morte de um parente próximo, e esta cria não foi excepção.

Depois da mãe ter sucumbido a uma grave infecção que enfraquecia o seu corpo, esta cria de elefante ficou orfã, na Reserva Natural de Samburo, ao norte do Quénia. Vendo o corpo da mãe, a cria não se queria afastar e passou dias a tentar que a mãe se levantasse de novo.

Devido o perigo que corria, por estar tão exposta a predadores, a cria acabou por ser tranquilizada por veterinários e levada, pela equipa do Projecto para Orfãos da fundação David Sheldrick Wildlife Trust, para a reserva onde operam, em Nairobi. Este projecto já resgatou mais de 50 crias de elefante que ficaram orfãs, número esse que tende a aumentar graças ao aumento da caça ilegal.

Já na reserva, Sokotei – nome que recebeu dos funcionários do projecto – foi alimentado com biberão e bem recebido pelas outras crias que se encontravam por lá.

O objectivo é que ele possa ser realojado no Parque Nacional de Tsavo, no sul do Quénia, quando completar 3 anos de idade e, eventualmente ser reintegrado no seu habitat natural depois disso.

Para saber mais sobre este projecto, ou ajudar através de doação, consulte a página da fundação.