Curiosidades

Com lápis de cera (re)utilizados este pai dá nova cor à vida de centenas de crianças hospitalizadas.

Quantas vezes pergunta “O que é que eu posso fazer para ajudar?”. Esta é uma questão com milhares de respostas diferentes, mas nem sempre é fácil decifrar qual é a certa para nós.

Mas este pai descobriu a sua chamada, a sua forma de ajudar, depois de um simples jantar de aniversário. Numa noite, Bryan Ware saiu para comemorar o seu aniversário com a família num restaurante. Durante o jantar, a empregada de mesa entregou aos seus filhos duas caixinhas de lápis de cera, para eles se entreterem. No final do jantar, Bryan questionou-se para onde iriam os lápis depois de estarem usados. E qual não foi o seu espanto quando a empregada lhe respondeu que iriam para o lixo!

Se este restaurante colocava os lápis de cera no lixo, muitos outros provavelmente fariam o mesmo. E as escolas? Bryan começou a fazer contas e percebeu que anualmente, toneladas de lápis de cera são depositados em lixeiras. E graças ao material de que são feitos, estes restos de lápis nunca se degradariam, pois não são biodegradáveis, deixando assim camadas de cera a encher os aterros durante milhares de anos.

Foi então que nasceu o seu projecto – The Crayon Initiave – que visava precisamente evitar esse flagelo para o ambiente. The Crayon Iniative consiste na recolha de lápis de cera usados em escolas, restaurantes e outros locais onde se ofereçam grandes quantidades destes materiais, e na transformação destes restos em novos lápis que são depois distribuídos gratuitamente por hospitais pediátricos.

A recolha dos lápis é feita nestes contentores de plástico e de papel

11390139_902349886498933_5793661922561450644_n

Créditos da fotografia The Crayon Initiative

Os lápis são depois reunidos em contentores, que são levados para o “armazém”.

11181305_910085595725362_4478975911966772123_n

Créditos da fotografia The Crayon Initiative

Onde uma equipa de voluntários separa os lápis por cor.

11219138_949081488492439_1358672394814267804_n

Créditos da fotografia The Crayon Initiative

O passo seguinte passa por derreter os lápis, em tabuleiros de forno;

11707520_917395644994357_2478153692949281892_n

Créditos da fotografia The Crayon Initiative

Ou em panelas.

10440649_927016547365600_6381379737238364016_n

Créditos da fotografia The Crayon Initiative

 

O líquido que resulta do processo de liquidificação apresenta uma cor uniforme;

 

11012565_917395671661021_586650929952583920_n

Créditos da fotografia The Crayon Initiative

E é finalmente peneirado para os moldes (o passador evita que pedaços maiores de cera não derretida passem para o molde);

11903907_948261175241137_8025673082979879711_n

Créditos da fotografia The Crayon Initiative

11742835_929600057107249_7624513579318846009_n

Créditos da fotografia The Crayon Initiative

Depois de secos, os lápis são retirados dos moldes. O tamanho final dos lápis é ligeiramente maior do que os dos lápis de cera normais, para melhor se adaptar às mãos de crianças pequenas e/ou com necessidades especiais.

11695026_927023277364927_1740272668842258166_n

Créditos da fotografia The Crayon Initiative

E o último passo: entregar as caixas aos hospitais e aos meninos e meninas que mais precisam delas.

1604905_838975809503008_7852148281384563034_n

Créditos da fotografia The Crayon Initiative

Segundo Bryan “Se estes lápis de cera os deixarem fugir destes quartos de hospital por dez minutos, cumprimos a nossa missão.”

Nós adorámos a ideia e, com sorrisos destes, não há qualquer dúvida que as crianças estão felizes com o presente!

children-hospitals-recycling-crayon-initiative-bryan-ware-6

Créditos da fotografia The Crayon Initiative