Heróis

Com apenas 20 anos, este jovem encontrou a forma de os oceanos se limparem a si próprios.

video

Boyan Slat é um jovem holandês que aos 20 anos decidiu encontrar uma forma realista de limpar os oceanos de todo o lixo que anda nele à deriva.

A ideia partiu de umas férias nos Açores, onde foi para fazer mergulho – uma das suas atividades favoritas. Depois da viagem aos Açores, onde viu muitos sacos e detritos de plástico perdidos pelas praias do arquipélago, Boyan fez outras férias na Grécia onde diz ter encontrado mais sacos de plástico que peixes!

Com estes dois cenários em mente, Boyan voltou a casa e quis saber mais sobre como solucionar o problema, em vez de apenas o prevenir. Num trabalho da escola ele teve então a possibilidade de dedicar o seu tempo a pesquisar mais sobre a poluição causada por plástico.

As descobertas que fez em seguida, juntamente com a ajuda de diversos professores e entendidos no assunto, possibilitaram a criação de um modelo de limpeza dos oceanos diferente de todos os que já existem ou foram projetados. E mais barato também, uma vez que este seu modelo aproveita as correntes naturais do oceano, em vez de ser a máquina a movimentar-se pela água.

Com esta tecnologia, Boyan prevê que os oceanos possam ficar limpos dentro de apenas algumas décadas. Para já o sistema foi adoptado pelo Japão, que irá instalar um protótipo com um alcance de 2000m – que passará a ser a mais longa estrutura flutuante do mundo.

Para saber mais sobre esta técnica revolucionária vale a pena ver o vídeo da conferência dada pelo próprio, num evento TED, disponível com legendas em português.