Inspirações

Cientistas descobriram o segredo para a redução da poluição das ruas. A resposta é um destes sacos.

sacos_papel_poluição_olhos

Já alguma vez reparou nas coisas que deita fora? Não falamos de pacotes estragados ou coisas sujas. Referimo-nos especificamente a panfletos que lhe dão na rua e sacos de papel (ou plástico) que usamos para transportar as compras ou outros objetos menores.

Provavelmente nunca parou para pensar no que distinguia um panfleto que você guardou a um outro que deitou fora. Será que é apenas porque o conteúdo do panfleto é mais interessante para si? A imagem mais apelativa? Ou é a marca que importa?

Um novo estudo descobriu que sacos e panfletos de papel com determinadas imagens tinham menor probabilidade de ser descartados do que outros com imagens diferentes. A experiência foi conduzida no Centro de Comportamento e Evolução da Universidade de Newcastle, no Reino Unido, pelos professores Melissa Bateson e Daniel Nettle.

Para começar eles imprimiram dois panfletos: um com uma imagem com dois grandes olhos abertos; o outro com a mesma imagem mas com os olhos obscuros. Nenhum dos panfletos se referia a nada remotamente ligado a lixo ou poluição, pelo contrário. Os panfletos eram apenas chamadas de atenção para que os estudantes da Universidade trancassem as suas bicicletas, para evitar furtos.

Os panfletos foram distribuídos pelo campus da Universidade e os resultados foram fascinantes: os panfletos cuja imagem tinha os olhos abertos foram significativamente menos descartados do que os outros. 4.7% das pessoas deitou fora os panfletos com olhos, enquanto que 15.6% das pessoas deitou fora os outros panfletos, cujo olhos da imagem tinham sido obscurecidos.

“O nosso trabalho mostra que a presença de olhos numa imagem pode encorajar comportamentos cooperativos e nós achamos que isto se deve ao facto das pessoas se sentirem observadas.” comenta o professor Daniel Nettle.

“Como nos preocupamos com o que as pessoas pensam de nós, nós portamo-nos melhor e com mais honestidade quando sentimos que estamos a ser observados. Isto é reforçado pelos nossos resultados, já que mostrámos que não precisamos de incluir uma mensagem sobre poluição. As pessoas sabiam que é anti-social, por isso bastou ter a imagem dos olhos.”, acrescentou a professora Melissa Bateson.

Este trabalho baseou-se na ideia da “psicologia do empurrão”, uma teoria que propõe que as pessoas se comportam melhor em qualquer situação onde a melhor opção lhes é apresentada, face a outra pior, mas onde as pessoas têm a liberdade de escolher que caminho querem seguir. Ao retirarmos a ideia de que as pessoas estão forçadas a fazer “o bem”, elas costumam optar frequentemente por seguir a opção mais “politicamente correta”.

Melissa Bateson conclui dizendo que “Na luta contra a poluição anti-social, este estudo pode ser uma grande ajuda. As lojas de fast-food podem adotar esta ideia e usá-la nos seus pacotes, para desencorajar as pessoas a descartarem os invólucros sem qualquer cuidado. Por outro lado, para os distribuidores de panfletos, isto podia ajudar a passar melhor as mensagens, já que seria menos provável que as pessoas deitassem fora o papel com um par de olhos a observá-las.”

Por isso já sabe, se trabalha para alguma empresa cuja mercadoria pode ser descartada rapidamente, faça chegar esta ideia ao departamento de marketing e ajude o planeta Terra a manter-se mais limpo.