Emoções, Heróis

Aos 7 anos, este menino sabe mais sobre o valor da amizade do que muitos adultos.

video

Quando Zac foi diagnosticado com leucemia, Vincent quis ter a certeza que o amigo sabia quão importante era para ele e que tinha todo o seu apoio.

Eis a tradução livre da entrevista, que ainda não foi disponibilizada com legendas em português:

Nesta escola em Union, no Missouri [Estados Unidos da América], os melhores professores podem mesmo ser estes dois alunos.

“Eles são ambos individualmente incríveis” – diz a professora.

Alunos do primeiro ano Vincent Butterfield e Zac Gassage são muito bons amigos e, por vezes, muito tontos.

“Porque é que a galinha atravessa o recreio?” – pergunta Vincent ao apresentador.
“Porquê?” – responde o apresentador.
“Para chegar ao outro escorrega!” (que em inglês é slide, fazendo o trocadilho com side – lado em português.)

Mas recentemente não havia tanto para rir. Em junho de 2013, depois de algumas semanas a sentir-se cansado e doente, Zac foi diagnosticado com leucemia linfoblástica aguda, um cancro de progressão rápida nos glóbulos brancos.

“Enquanto mãe, queremos ter a certeza de que nada mal acontece aos nossos filhos e que quando acontece, o podemos consertar. E eu não podia fazer nada para ajudar.” – diz a mãe de Zac.

Ainda assim, enquanto toda a gente à volta de Zac tomava a notícia de forma pesarosa, Zac tomou-a com força e apesar das várias idas ao hospital, ele quase nunca faltou à escola.

“Porque assim posso brincar com o Vincent, lá fora, no recreio.” – diz Zac.

Quanto ao Vincent, ele começou a fazer mais perguntas e a aprender sobre o cancro.

“[este cancro] É quando os glóbulos brancos e os glóbulos vermelhos lutam.” – explica Vincent.

Depois disso, ele ficou a saber que os tratamentos do Zac eram muito caros.

“Nós já andávamos a fazer estes cachecóis há uns tempos e ele de repente disse que seria bom se pudéssemos fazer vários e vendê-los.” – diz a mãe de Vincent, que na entrevista está acompanhada do marido.

Ele vendeu mais de 20 cachecóis, fazendo 200 dólares.

“Conseguiste fazer 200 dólares? Isso é muito dinheiro!” – pergunta o entrevistador.

“hm hm…” – responde Vincent.

“E a quem é que os deste?”

“Ao Zac!”

Vincent descobriu também que o Zac poderia perder o cabelo por causa dos tratamentos de quimioterapia. Por isso um dia apareceu na sala da Mrs. Koester com um barrete.

“E ele disse-me: “Sra Koester, tenho uma surpresa para o Zac. “Ah sim?!” perguntei-lhe eu, e nisto ele tira o barrete e eu vi que ele tinha rapado o cabelo!” – conta a professora.

“Eu cortei-o!” – diz Vincent.

“Cortaste o cabelo?” – pergunta o entrevistador. “Porquê?”

“Para que o Zac não sentisse que era o único sem cabelo…” – responde Vincent.

O Zac continuou os tratamentos, sem faltar nenhum dia à escola.

“Ele entra e nós perguntamos como é que ele está e ele responde “Bem!”…” – diz a professora.

E o Vincent, pode ser pequenino, mas ensinou-nos a maior lição…

“O que é a amizade?” – pergunta o entrevistador.

“Uma coisa linda.” – responde Vincent.

E de facto é! Claramente a sabedoria nem sempre vem só com a idade.

———

E a melhor notícia sobre esta história: na altura da publicação da entrevista, Zac tinha entrado em remissão e apesar de não ter células cancerígenas visíveis nos seus glóbulos brancos, ele ia continuar a fazer tratamentos de quimioterapia durante mais dois anos!