Inspirações

A vida deste homem mudou radicalmente depois de uma simples alteração da sua palavra-passe.

Em 2011, Mauricio Estrella estava a passar por um momento particularmente difícil da sua vida. O seu divórcio. A cada dia perguntava a si mesmo “Como é que ela me pôde fazer isto?”

Graças ao apoio da sua família e amigos, Mauricio mantinha-se são mas o sentimento de revolta não o abandonava.

Num dia como tantos outros, quando chegou ao seu escritório foi confrontado com a mesma mensagem que tantos de nós já lemos: “a sua palavra-passe expirou”. O sistema informático instalado no seu escritório obrigava a que, de 30 em 30 dias, as palavras-passe fossem reescritas, de forma a assegurar a privacidade dos trabalhadores. Além da dificuldade de reinventar uma palavra-passe a cada 30 dias, Mauricio era ainda obrigado a escolher uma onde usasse pelo menos uma letra maiúscula, uma minúscula, um símbolo e um número. Em pelo menos 8 caracteres. E não podia repetir nenhuma das palavras-passe que havia usado nos últimos três meses.

[bctt tweet=”Mauricio era obrigado a escolher uma palavra-passe com uma letra maiúscula, uma minúscula, um símbolo e um número.”]

A situação pessoal em que se encontrava só por si já o debilitava, mas nessa manhã Mauricio estava particularmente irritado por estar atrasado para uma reunião e ainda ter de perder tempo a pensar numa nova palavra-passe para poder aceder a todos os seus documentos.

Foi então que se lembrou de uma dica que o seu chefe lhe tinha dado uns tempos antes. Ele usava as palavras-passe quase como listas de “para fazer”. E Mauricio quis levar essa a ideia ao próximo nível. Decidiu usar uma palavra-passe que o ajudasse a mudar a sua vida.
Uma vez que a depressão que sentia não o permitia concentrar-se ou ser produtivo, e Mauricio sabia o que teria de fazer para poder ultrapassar essa fase da sua vida, ele decidiu usar a palavra-passe como um lembrete diário do que deveria alcançar para poder sentir-se em paz. Essa palavra que tantas vezes por dia teria de escrever iria lembrá-lo que não se podia tornar a vítima da sua recente separação e que era suficientemente forte para a ultrapassar.

[bctt tweet=”Ele usava as palavras-passe quase como listas de “para fazer”.”]

Criou a palavra-passe: P3rdo@a.

Durante a reunião que teve nessa manhã, Mauricio pensou várias vezes no que havia acabado de fazer e, como que por magia, deu por si a sorrir.
De cada vez que o seu computador entrava em modo de poupança de energia, de cada vez que a fotografia dela lhe aparecia à frente, de cada vez que voltava dos seus solitários almoços, ele tinha de reescrever a palavra-passe.

E não se limitava a escrever as letras. Ele interiorizava, a cada tecla que premia, que teria de a perdoar. E essa simples ação mudou a forma como via a sua ex-mulher. O lembrete constante ajudou-o a aceitar a forma como as coisas tinham acontecido no final do seu casamento e a lidar com a depressão que o mantinha completamente em baixo.

Ao fim de duas semanas, o seu estado de espírito estava significativamente melhor mas a palavra-passe, a cada dia, tornava-se menos poderosa e começava a perder o seu efeito. Optou, por isso, por mudar um pouco a forma como a via e passou a pensar, a cada tecla que premia, que a perdoava. Sempre. O efeito terapeutico regressou quase de imediato.

Um mês depois, o sistema informático voltou a pedir-lhe que mudasse a palavra-passe. Ele pensou sobre a próxima parte da sua vida que gostava de mudar.

E assim escreveu: par@deFum4r

[bctt tweet=”Os lembretes diários ajudaram-no a materializar os seus objetivos.”]

E, de um dia para o outro, Mauricio parou de fumar. Os seus amigos não podiam acreditar na diferença. Ele já tinha tentado de tudo e nada tinha resultado. Mas este truque resultou.
Durante esse mês custou-lhe escrever a palavra-passe tantas vezes, mas agarrou-se a ela como uma motivação para não se deixar recair. A palavra-passe gritava dentro da sua cabeça.

No mês seguinte a sua palavra-passe passou a ser: Poup4rpar@tailandia. E ao fim de três meses tirou férias e usou as suas poupanças para cumprir o sonho de visitar as praias paradisíacas do sudeste asiático.

Os lembretes diários ajudaram-no a materializar os seus objetivos e mantiveram-no motivado e expectante. Nem sempre era fácil criar novos objetivos, porque às vezes era complicado para ele saber o que queria mudar ou para onde queria caminhar.

Porque é que este truque resultou? Mauricio diz que é porque uma palavra-passe, no seu significado literal, permite-nos aceder a determinados caminhos, no mundo digital. Permite-nos ultrapassar um obstáculo e esse sentimento de micro-conquistas, o pensamento “este mote ajuda-me a alcançar coisas” criam uma sensação que nos estimula a mantermos o foco nos nossos objetivos mensais. É um pequeno hábito que tem o poder de transformar tudo.

[bctt tweet=”É um pequeno hábito que tem o poder de transformar tudo.”]

Durante dois anos, Mauricio mudou diversas vezes de palavras-passe e cada uma delas ajudou-o a atingir uma nova meta na sua vida.

Eis alguns exemplos que usou:

Perdo@a
par@deFum4r
Poup4rpar@tailandia
Comer2vezes@dia
Dormir@ntesdas12
convid@laparaj4ntar
N@obeber2meses
viv3rJunt@s
compr4rG@to
fal4rCmae@domingo

E a última que usou:

Poup4rpara@nel

Mauricio ainda usa o método das palavras-passe e a cada mês que passa já pensa no próximo objetivo que quer alcançar.

E a 21 de junho de 2014, ela disse que sim!

Foto de StartupStockPhotos